30 de maio de 2010

Quero ajudar os cães abandonados..mas n sei como!


Algumas pessoas querem ajudar os animais renegados, abandonados mas n tem espaço físico nem dinheiro suficiente para ajudar todos..
aqui vai algumas dicas para quem quer ajudar e não sabe como:

1. Alimente os cães da sua rua

Comprar um saco de ração e distribuir pros cães de rua as vezes não custa muito no seu bolso mas ajuda um tantoo nos cãezinhos abandonados!
Caso não queira comprar, ou não tenha como, pergunte ao seu veterinário sobre amostras grátis de rações..eles muitas vezes tem aos montes estocados.
Essas amostras ajudam e muito e matam a fome de muitos abandonados pela vida

2. Faça lar temporário

No site Cachorro Verde tem um artigo falando sobre os lares temporários e como o fazer.

3. Associe-se a protetores

Alguns precisam de ajuda em resgates, vermifugos, transporte para castração. São coisas pequenas que ajudam bastante os animais.

4. Castre

Junte-se a amigos e ONG's e fale com seu veterinário ou com o hospmev mais próximo da sua casa sobre um mutirão da castração. Se vc é estudante de veterinária.. guarde duas semanas no mês para castrar animais abandonados. A castração auxilia na diminuição da super população dos animais e nas doenças transmitidas através das cruzas.

5. Conscientize

Fale com as pessoas sobre as consequências de cruzas indiscriminadas, fale sobre a possibilidade de adoção antes da compra, conscientize sobre a venda criminosa que acontece nas pet shops e da escravidão pela qual os pais daqueles filhotes que estão nas vitrines sofrem.

6. Divulgue
Passe para a sua lista de e-mails cartazes de animais que estão para adoção. Imprima esses mesmos e disponibilize nas pet shops aonde vc tem contato.

7. Pense antes da compra de um animal

Pense o porque de vc querer aquela determinada raça e se vc perceber que é apenas pela beleza, saiba que tem muitos viralatinhas lindos para adoção que só pedem como pagamento amor, carinho e noções de posse responsável.

8. Leve ao veterinário
Quando se bater com um animal precisando de ajuda, não vire o rosto. Ajude! Leve ao veterinário, pague lar temporário, cuide, preze..seja consciente!

9. Visite os abrigos da sua cidade
Entre em contato com os abrigos da sua cidade. Visite nem que seja uma vez por mês. Ajude a dar banho, a limpar os seus locais, colocar comida, medicá-los. Bote a "mão na massa"

10. Ajude como puder
As formas de ajuda são muitas..
se cada um fizer um pouquinho, os animais agradecem muito!
Conscientizar as pessoas para o bem-estar daqueles animais, prezar pela sua saúde e lutar por um lar definitivo de um animal as vezes não lhe custa mais que um sorriso de prazer ao final de tudo.


"Talvez uma pessoa que vc ajude, lhe traia pelas costas. Um animal será eternamente grato por qualquer migalha de amor que você o der. "

29 de maio de 2010

Dia de tristeza


É gente.. nem tudo são floress.

Lembra aquela labradorazinha que eu falei?!
Bem..consegui onde colocá-la estava sendo tratada a "pão-de-ló" até tinha dado uma leve engordade e comendo feito uma porquinha.

Enfim..tinha carinho, comida, agua e o mais importante um abrigo contra todos os imprevistos.

Acontece que ontem ao chegar no abriguinho dela percebi que ela n estava.
Saí doida atrás das pessoas que estavam comigo junto do cuidado com ela e ninguém a havia levado pra passear.
Conclusão: Olharam uma cadela LINDA.. e desamarraram ela do banho de sol dela e a levaram!
isso em questão de menos de 1hr que o responsável tinha saído!

Meu coração está em frangalhos pois ela estava com TVT e o medicamento ja estava comprado para na terça feira começar a quimioterapia!

Se vcs puderem divulgar pra ver QUEM pegou Pantera.. eu agradeceria.

26 de maio de 2010

Um dia feliz, as vezes é muito raro!

Hoje Papai do céu falou: É seu dia!
Acordei tarde (não tive aula de tarde)
Saí atrasada porém bem calma, cheguei no ponto de ônibus e o ônibus passou imediatamente..
Mostrei o meu trabalho para o professor e ele super me elogiou.
Cheguei no Hospmev e tinha uma labradora abandonada com TVT.. que parte é boa disso?!
Bom.. que por causa dela eu tive que levar ela pra mata da faculdade e conheci uma pessoa espetacular.
A pequena será medicada, alimentada e terá um abrigo do sol e da chuva por um tempo.

Fiquei tão feliz que resolvi levar meus cães para passear.. os TRÊS juntos..
Bom.. quem acompanha sabe o tamanho dos monstrengos e quem ME conhece sabe como o Frederico fica "enchendo os pacová" na rua pulando em mim..
Mas eles resolveram endoçar o presente de Papai do céu e super se comportaram na rua, andando do lado, puxando vez ou outra e ficando felizes também com isso!

Já posso ir dormir pra NADA atrapalhar meu dia!!!


"Tudo é tão bom, e azul e calmo como sempre
Os olhos picaram de repente, um sonho
Um dia feliz.. as vezes é muitoo raro..
é.. falar é complicado..quero uma canção
Fácil, extremamente fácil
pra você e eu e todo mundo cantar junto!(...)

Um dia feliz as vezes é muito raro
Falar é complicado..quero uma canção.."
"
http://www.youtube.com/watch?v=PGhzV_ObuWQ

20 de maio de 2010

A história de um gigante nanico


Hoje li tantas histórias de vida de cães que resolvi escrever a do pepê que é a mais emocionante.
Pepe é um dos meus filhos, o mais velho na verdade. Um dia quando eu estava chegando na minha aula atrasada para variar uma "veterana" brincou "Calouro só passa em anatomia se adotar um bichinho"
Eu parei rindo e fui olhar.. eram 11 cães que haviam sido abandonados dentro de um balde de baixo de uma chuva miserável.
TODOS pularam em cima d mim assim que me viram.. mas um ficou todo encolhidinhoo!
Eu, obvio que super do conta amei aquele que ficou lá e fui lá vê-lo!

Quando eu o olhei ele estava com uma meleca no nariz e parecia um pinscher..
Eu genialmente lembrei que minha sogra queria um pinscher, e de parecer pra ser, é pouco né?? (kkkkkkkkk)
Ai resolvi que ia levar!
Levei no vet e descobri que ele estava muito doente. Estava com vermes (que por sinal caiu em cima de mim NHECOUT), estava com essa secreção que mais tarde quando eu levei em outra vet pensou em cinomose,mas graças, era "apenas" uma pneumonia, estava desidratado demaaais, vomitando pq deram pão com leite pra eles (¬¬), desnutrido.. e por fim.. ele ficou hipotérmico em meu colo!
Um colega que sabe muuito e é muuito estudioso não demorou nem dois segundos pra perceber que ele estava hipotérmico enquanto na vet ninguém me disse isso! o.O

Ele perguntou se eu tinha algo mais forte pra envolver ele e eu estava com um colete/vestido calça jeans e um TOP por baixo.. sim colegas..vcs já perceberam que eu n sou nada magrinha né? Mas quem queria saber? Eu queria salvar o meu bichinho! Tirei prontamente o colete/vestido e embrulhei ele todinhoo e corri pra casa de ônibus.

De repente eu vi que o ônibus deu uma trombada e ele nem se mecheu.. Comecei desesperadamente a balançar ele e nada! Comecei a chorar e saí literamente correndo uns pelo menos 3km sem parar.
Cheguei em casa, peguei luva de procedimento e coloquei água fervendo dentro, corri e coloquei ele em cima..(meu desespero era tão grande que eu apertei ele e vi que ele estava vivo quando gritou por estar se queimando)
Pronto..ele foi melhorando e a esse ponto meu pai e minha mãe estavam em cima de mim!
Como explicar? Pensei: é... agora f*&%!
Comecei a chorar imediatamente.. obvio, eles n podem esquecer da época que eu conseguia quase tudo que eu conseguia chorando.
Meu pai falou apenas:
"Pare de chorar e me responda.. o que é isso?!"
"Pai..por favor deixa eu explicar, não me manda voltar com ele"
"Primeiro me responde.. o que é isso? Qual a espécie?? É um rato?!"


Cara, eu chorando e meu pai me zoando??
Minha mãe disse que estava arrumando as minhas roupas pra eu ir embora.. Nuss.. agora eu estava frita.. um filhote para cuidar e sem lar, nem pra mim nem pra ele?! Mas eu n liguei.
Daqui a pouco aparece ela com um monte de refrigerante e pão com queijo
"come agora que sua boca está ressecada e vc está pálida..se vc desmaiar te acordo de baixo de tapa. Duvido que tenha comido alguma coisa hj"

Obedeci prontamente e realmente eu não tinha percebido que todo dinheiro do meu almoço do mês todo eu tinha acabado de gastar e não havia tomado nem água o dia todo. (Já eram 19hrs)
Eu comi e "costelinha" também que a essa altura estava se divertindo com minha irmã canina.
Lembrei da promessa que tinha feito e pedi pra virem buscar o "costelinha". Na hora dele ir embora eu chorei muito. Quando ele chegou em casa..descobriu-se a minha farsa. Todos perceberam que ele não era um pinscher.
Eu orgulhosa do jeito que sou, busquei o padrão do pinscher e mostrei que ele parecia sim.
Mas minha mãe me viu chorando a noite toda e falou
"pode ir buscar ele amanhã!"
Pronto! O aval da minha mãe é tudo for me.. entãoo liguei desaforadamente para meu namorado e falei
"amanhã eu vou pegar o MEU cachorro!" (e que boca cheia que eu fiz para o MEU)

Quando acordei no outro dia minha mãe já tinha arrumado o crate e comprado ração para ele..
Acordei chorando e fui pegar ele. Quando eu chego lá tá a coisa num paninho todo quentinho debaixo do meu sogro que me falou
"Ah.. não leva nao!"
"Ow sogro..te amo mas esse é realmente MEU!"

Pronto.. daí pra frente começou a dormir comigo...tratei de vir dormir no chão e na sala pra poder dormir com ele. E assim foram vários meses até ele estar totalmente saudável.
(Até hoje eu venho vez em quando pra dormir um pouco com eles!)
Ainda descobrimos uma sarna sacóptica nele que me disseram que não era transmissível e ele continuou aqui, sendo muito cuidado tendo mimos de todos os lados e ganhou não só a minha alma, mas meu coração e corpo por um todo. Eu sou dele..e ele é dele também! rs
Por esse cão eu faço tudoo!

E vê-lo todo grandão e aprontando com o irmão Frederico (bom..esse eu conto a história depois) é um orgulho e uma emoção.
Sair com ele e ouvir "Nossa..como ele é lindo!"
Lembrar que ele tinha 0,6g e estava morto e ressucitou, me dá uma emoção que eu não sei explicar.
Ver as pessoas chegando aqui e falando "Todos são lindos, mas esse pretinho é o mais bonito de toodos!!"

Ele realmente é lindo..tem os olhos mais expressivos, as manias mais nojentas, a cara mais boboca do mundo, o pulo mais pesado, as unhas mais "arranhativas", a cintura mais fina de todos os tempos, o lambeijo mais educado, os músculos mais definidos, a maior alegria de vida, a maior docilidade, a maior rapidez e agilidade associado com malandragem.

Esse hoje é o Pepe porque a minha mãe aceitava o cão, mas não o nome! rs


Distraído
(se não essa foto não saía neeem..)

Cheirando o mesmo lugar no qual eu escondi ele quando cheguei, aliás, era do outro lado! rs



Meu homenzinho sério!

Frederico o cão ladrão

video

Frederico o cão ladrão, roubando o frango d seu irmão! rs
(até rimou!)

Frederico o cão pulador

video

Esse é fred logo quando chegou implorando por comida de verdade..
tudo bem que n precisa ser grandes coisas para fazê-lo pular desse jeito, mas, enfim.. ele AMA petiscos de comida de verdade..

17 de maio de 2010

Outro presentinho...



Ganhei esse livro da minha amiga/irmã Larii.
Sempre babei por esse livrinho mas nunca comprei e ela resolveu me presentear..
preciso dizer que fiquei SUPER empolgada??

Um trechinho da apresentação:

"Este livro trata não apenas do cão de rua (vira-lata), mas especialmente da relação dele com o homem, já que ambos dividem o mesmo espaço. Como diz o próprio subtítulo do livro "os verdadeiros cães de raça", estamos estudando o comportamento daqueles cães de rua que conseguiram sobreviver às adversidades desse mundo injustamente chamado de cão, e que por conta disso se tornaram mais fortes, sejam eles um cão de raça ou um SRD (...)"

Questão estatística

Depois que entrei em veterinária e adotei o Pepê, eu me envolvi muito com doações a adoções de cães.
Já consegui algumas poucas doações de cães que me emocionam muito quando vejo as fotos deles em seus lares felizes, assim como também adotei dois(e daí não passa)
Mas o que me fez fazer esse post hoje, não foi isso..foi uma situação que ocorreu no hospmev hoje e me fez "virar a baiana".

Um senhor queria adotar um Cachorro MACHO e já tinha uma fêmea. Mas ele falava muito incisivamente que queria um macho e por acaso como toda semana tinha dois filhotinhos de uma ninhada de menos de 1 mês que foram abandonados por lá.
E eu por acaso estava com uma fêmea no colo e o mostrei. Ele insistiu no macho e aquilo me deixou meio nervosa.
Quando eu perguntei o porquê dele querer um macho ele me disse que é porque tem uma fêmea em casa que resgatou da rua. Quando perguntei-o se ele queria reproduzir, ele me respondeu:

"é..vou colocar ela pra ter uma cria e castrar!"

Tentei conscientizar o rapaz sobre as possíveis consequências que isso causaria que nem todos tinham o mesmo bom coração que ele, e que muitos, por mais que ele achasse que fossem boas pessoas, iriam abandonar o cão na primeira oportunidade.
Um estagiário revoltadozinho me disse que eu estava errada e que parecia que eu não queria que o cão fosse doado.

Oras.. se hoje eu doo um cão que irá para reprodução, sendo ele de grande porte e a fêmea também, eu sei que daqui a no máximo um ano haverão alguns cãezinhos a mais pela cidade.
E também sei que nem todo mundo se importa com a vida dos cães e quando o primeiro quebrar a primeira coisa em casa, o cão irá para a rua. E aí, vem outro ciclo de abandono, descaso, dor de cabeça para cuidar, abrigar, doar.
Então, é uma relação estatística.. hoje eu doo um, para amanhã resgatar 5, 6 ou até 10.


Quando você quer doar um cão é porque você quer o melhor pra ele do que estar na rua, correto?Você quer diminuir a quantidade de cães de rua e sem lares, certo?

Então, o mínimo que se pode ter, é cuidado e orientar o proprietário para não cruzar o cão, se tiver um casal..castrar, ter posse responsável.

E..francamente? Eu não confio na minha família para doar os cães, #quedirá em pessoas que eu nunca vi antes.

Enfim.. o cão continua para adoção e em breve coloco uma foto da coisinha mais gostosa da minha vida para vocês verem.

16 de maio de 2010

Como limpar a orelha do seu cão?

Bom..resolvi fazer um vídeozinho limpando a orelha da caquinha.
Importante em cães de raças predispostas como cocker sempre estar atento a orelha.. A orelha dela tá limpinha no vídeo pq eu ja tinha dado uma "faxina" pq a bixinha tá com otite


http://www.youtube.com/watch?v=Wa4zGnWA9LU

Boa semana a todos!

ps.: ela tá viva tá?? ela só é boazinha demais! rs!

14 de maio de 2010

Acasalar ou não, eis a questão!


Hoje em dia em vários foruns vc econtra pessoas querendo cães para cruzar com seus cães "puros da raça" a qualquer custo. O que alguma dessas pessoas não sabe é o que está por trás da criação séria e do que uma única atitude como essa pode ter consequência. Recebi um e-mail perfeito hoje da Luisiana que fala sobre isso..

Meus comentários estão em lilás.



Devo cruzar meu cão ou minha cadela? Todo mundo que tem uma fêmea pensa em curzá-la ao menos uma vez. Ter uma ninhada parece coisa legal- mas cuidar de uma ninhada não é tão legal quanto parece. Criar cães envolve muito mais trabalho e responsabilidade do que as pessoas estão dispostas a ter. Antes de cruzar sua cadela, aqui alguns pontos importantes a considerar:

Será que todos os filhotes encontrarão lares bons e permanentes?

Estatísticas dos EUA falam que a cada hora nascem cerca de 2500 filhotes e 450 seres homanos. Portanto desde o nascimento, só um em cada quatro filhotes terá chance de encontrar um bom lar.
Se isso acontece nos EUA que é um pouco mais organizado que aqui no Brasil.. imagine o que as estatísticas (que "nonexistem") diriam daqui? Encontrar um lar permanente é ainda mais difícil - somente um em cada 10 cães permanecem com seus donos originais por toda a sua vida. Cinco trocarão de dono antes de completar um ano de vida. E o saldo terminará em abrigos, abandonados ou indesejados. Mesmo que seu cão seja um cão de raça caro, seus filhotes estão sujeitos às mesmas estatísticas. Milhões de cães serão sacrificados anualmente em instituições ao redor do mundo já que não há lares suficientes para abrigá-los. Há tantos animais abandonados hoje em grandes cidades, que os legisladores já pensam em coibir ou limitar drasticamente a criação de cães Seria muito bom.. mas MUITO bom mesmo que isso acontecesse.

Suas responsabilidades como criador:

Como criador você é pessoalmente responsável por cada filhote pelo resto de suas vidas. Sua responsabilidade não cessa no alto da venda do filhote- é bem ao que essa responsabilidade começa! Você é que vai ter que saber exatamente onde esses filhotes estarão daqui a seis meses, um ano ou cinco anos, e saber se os mesmos estão recebendo a atenção necessária. Você será responsável por todos os filhotes não vendidos e receber de volta aqueles que serão devolvidos após terem crescidos e seus donos não mais os quererem. Como somente um em cada 10 filhotes ficará com seu dono original por toda a sua vida, você terá que estar preparado a receber de volta uma boa parte de sua ninhada. A hora de se preparar para isso é agora - antes de trazer novos filhotes para esse mundo, não depois. Você terá espaço para esses cães? Tempo para cuidar deles? E se você estiver oferecendo seu cão macho para cobertura, você terá igual responsabilidade sobre o bem estar dos filhotes como os donos das fêmeas que terão a ninhada. Como criador você tem a repsonsabilidade de controlar o futuro reprodutivo dos filhotes que você vende. Parece que ter uma só ninhada não terá grande efeito sobre a população canina em geral - mas se sua cadela tiver uma só ninhada de 4 filhotes e cada filhote reproduzir mais quatro filhotes, em 7 anos teremos 4.000 descendentes! "Somente uma ninhada" terá sérias consequências! Você terá que aprender a escrever e exigir cumprimento de um contrato que exige que os donos dos filhotes castrem (OU NÃO REPRODUZAM) os mesmos. Você tem a responsabilidade perante seus filhotes e seus donos de criar cães os mais saudáveis, física e mentalmente. Todas as raças possuem problemas genéticos e de temperamento específicos que podem ser passados aos seus filhotes. É preciso experiência e conhecimento para saber como reconhecer esses problemas. Muitos defeitos hereditários estão "escondidos" - apesar de que seu cão possa não apresentá-los, ele poderá estar programado geneticamente a transmiti-los a seus filhotes Isso ocorre porque nós temos genes que chamamos de epistáticos.. esses genes suprimem outros genes que podem ser de uma doença ou de uma característica de pelagem. Porém, aquele gene está lá e quando o animal tiver cria, esse gene pode ser passado aos seus descedentes. Sem exames caros e complexos e um estudo aprofundado de pedigrees, você poderá facilmente estar produzindo filhotes que serão uma dor de cabeça para seus donos e um peso financeiro para você. Criadores sérios avaliam seus padreadores e suas matrizes para encontrar evidências de displasia, doenças oculares, de coração, de tireóide, hormonal, de pele, alergias e problemas de coagulação antes mesmo de pensar em fazer um cruzamento. Como criador você deve estar preparado para dar garantias aos novos donos que os filhotes estão livres das doenças hereditárias típicas da raça quando atingirem idade adulta. Isso pode significar o reembolso de dinheiro daqui a alguns anos ou ter que oferecer um novo filhote sem custo. Com nova legislação, criadores sem experiência poderão estar reembolsando até três vezes o valor recebido hoje daqui a três anos, adicionado de despesas veterinárias, correção monetária e multa. E temperamento também está sujeito a garantias. Você poderá ser processado se o filhote que você vendeu ontem morder alguém amanhã. Você terá que estar presente para dar aos donos conselhos sobre treinamento e comportamento. Você é o "suporte on-line", 24 horas por dia, 365 dias por ano, para os novos donos, e isso pelos próximos 10 a 15 anos!

Ter uma ninhada sai caro:

Criar uma ninhada exige um considerável investimento de tempo e dinheiro - dinheiro que certamente não voltará sob forma de lucro. Quando sua cadela chegar à idade fértil, você terá investido nela ao menos algo como R$2.000,00 à soma do preço dela, da sua alimentação e dos cuidados veterinários. Você gastará pelo menos mais R$500,00 para obter exames que certifiquem que ela está apta a procriar. Para produzir bons filhotes você terá que escolher um macho que seja ao menos equivalente ou melhor que a cadela em qualidade. E os donos de bons machos cobram por isso. E a maioria não estará interessada em receber em forma de um filhote se a fêmea não for excepcional.
Depois virão os exames pré-natais, ultra-som, exames pós-parto, vacinação e vermifugação, remoção de ergot (quinta unha), corte de orelhas ou cauda depedendo da raça, alimentação adicional para a mãe, equipamento como caixa de parto, cercado, etc. Partos com complicação são mais comuns do que se imagina. E uma cesárea pode custar R$500,00.
Muito generoso esse preço na minha opnião porque hoje em dia uma ultra-som custa 70 reais, vacina 55 reais(imagine se forem 10 filhotes?), vermifugo está em média 25 reais com quatro comprimidos, remoção de ergot em torno de uns 150 reais no mínimo, caudecetomia o mesmo sendo que está até proibido, alimentação adicional custa caroo se for de qualidade, caixa de parto está em torno de uns 150 reais e cercado uns 200.. fizeram as contas? Você terá que faltar ao trabalho para cuidar do parto e se assegurar que tudo está bem nos primeiros dias, especialmente se for o primeiro parto da sua cadela. Cadelas nem sempre sabem o que fazer e podem acidentalmente matar alguns filhotes. E problemas durante o parto poderão custar a vida da sua cadela caso você não esteja presente para levá-la ao veterinário em caso de urgência. Você pode calcular uma taxa de mortalidade de 25% para os recém-nascidos, mesmo fazendo tudo corretamente. E defeitos de nascimento como palatos abertos são comuns. Depois disso, virão custos para anúncios para a venda dos filhotes. Dependendo da raça e de onde você mora, pode demorar até quatro meses até que você encontre lares para todos os filhotes. Mesmo criadores de cães campeões raramente obtém algum lucro na sua criação. Em resumo, se um filhote for vendido por R$500,00 você precisará torcer para que sua cadela tenha uma ninhada de no mínimo 10 filhotes saudáveis e sobreviventes para empatar seu investimento. Ninhadas desse porte são raríssimas.

Registro:
Se você tem planos de registrar sua ninhada para obter o pedigree você deve se familiarizar com os requerimentos burocráticos para tal. Você deve estar consciente que poderá ser exigida uma inspeção do local do nascimento e dos registros de pai, mãe, filhotes, datas, etc. Caso seus registros estejam incompletos, você poderá ter seu registro recusado, ou seja, ter que vender os filhotes sem registro de pedigree. Antes de continuar a ler, pense bem sobre as razões que fazem você desejar criar uma ninhada. Aqui algumas das mais comuns:

"A natureza fez com que os animais procriassem"

Não é mais a natureza que controla a carreira reprodutiva dos nossos animais de estimação - as pessoas que o fazem. A natureza age de maneira bem diferente. No ambiente selvagem a natureza se encarrega que somente os filhotes mais fortes e espertos sobrevivam para criar novos descendentes. E a natureza só permite às cadelas ficarem férteis quando há alimento suficiente e um ambiente seguro, para garantir a sobrevivência da ninhada. Nós humanos permitimos que nossos animais procriem a qualquer tempo, tenham um futuro assegurado ou não.

"Estamos fazendo isso pelas crianças"


Assistir ao milagre da natureza não é tudo aquilo que se diz. É um acontecimento cheio de sujeira e sangue e quase sempre acontece no meio da noite. É doloroso para a cadela e seu sofrimento pode ser mais do que você deseja que seus filhos assistam. Existem vídeos e livros que mostram às crianças o milagre do nascimento sem os custos e a responsabilidade de criar novos cães.
Quando eu vi o primeiro parto de uma gata eu chorava junto com minha mãe e tinha já 10 anos de idade.

"Queremos um outro cão igual a este"

Os filhotes terão 50% de chance de puxar traços do outro cão! Seu cão é único e especial. As leis de hereditariedade impedem que dois seres sejam idênticos. A maioria das qualidade que fazem sua cadela tão especial é adquirida, não herdada.

"Queremos ficar com um filhote"


É bem mais barato e mais fácil comprar ou adotar um novo filhote do que criá-lo você mesmo

Lembrando que os abrigos e CCZ estão lotados de cães de raça para adoção e SRD. Se você não é apaixonado por nenhuma raça específica querer um cão só porque ele é de raça é preconceito bobo e feio.

"Todos nossos amigos querem um filhote"

Qualquer pessoa que viu sua cadela quando filhote dirá que "um dia" vão querer uma igual. Mas esse dia raramente coincide coma época em que os filhotes estão prontos para ir aos seus novos lares. Você ficará surpreso de quantas pessoas subitamente não tem tempo disponível para um filhote no momento ou não estão dispostas a pagar o preço que você está cobrando. Não conte com promessas vagas! Encontrar lares adequados para os filhotes é mais dificil que parece. Nem todo mundo deve ou pode ter um cão e é quase impossível saber a diferença entre um bom e um mau dono. Você terá que ter uma grande capacidade de julgamento de caráter e estar disposto a investir tempo considerável para conhecer melhor as pessoas às quais você planeja vender um filhote. Será que eles tem a experiência para criar e treinar um filhote? E caso contrário, você está disposto a ensiná-los? Será que esse lar é o melhor lar para esse filhote em particular? Você tem a experiência em avaliar o temperamento de filhotes para adequar o filhote certo para a família certa? Você está disposto a esperar com o filhote em casa, crescendo, até que encontre o lar ideal?


"Ela precisa ter uma relação sexual"... ou... "Ele precisa abaixar o facho"


Não nos dois casos.
O sexo dos animais é controlado por hormônios. Não existe amor, emoção ou pensamento envolvido. Uma fêmea somente "pensa" em sexo quando está no cio e ela esquece isso assim que o cio passa. E os machos somente pensam em sexo ao estarem próximos de uma fêmea no cio. Deixar o macho cruzar não vai "abaixar o facho" - vai sim fazê-lo ficar pior. Ficará mais territorial e agressivo perante outros cães, poderá voltar a sujar dentro de casa e poderá ficar incontrolável caso haja uma fêmea no cio próximo à sua casa. O macho que nunca cruzou desconhece e não sente falta de cruzar. "Abaixar o facho", seja de um macho ou de uma fêmea, é questão de maturidade e treinamento e não de cruza.
Não existe fundamento na sabedoria popular que cães devem cruzar ao menos uma vez antes de ser castrados. Se algum veterinário der esse conselho, tenha certeza que ele está atrasado no tempo. Pesquisas demonstram que castrar cães ainda filhotes não causa nenhum efeito negativo. Castrar uma fêmea antes do primeiro cio pode prevenir alguns tipos de câncer e infecções urinátias sérias. E castrar um macho não tira sua masculinidade. Muito pelo contrário, esse macho se tornará um animal mais fácil de ser treinado e possibilitará que ele canalize sua energia para atividades mais contrutivas
Desse ponto eu discordo. Estudos demonstram que cadelas que não são nulíparas (ou seja, que nunca tiveram cria) tem menos incidência de ter piometra do que as nulíparas. Outra coisa, há sim riscos em se castrar um animal antes do desenvolvimento completo como incontinência urinária, cistite devido a diminuição da esfíncter, crescimento além do esperado de cães devido ao atraso no fechamento das epífises ósseas. Quanto a maior facilidade de ser treinado e canalização da energia, não muda com a castração..pelo menos EU nunca vi. Quem canaliza é o dono e não o cachorro por si só.

"Queremos recuperar o investimento em nosso cão"

Como dito acima, será muito difícil obter algum lucro na criação. Criar uma ninhada certamente resultará em prejuízo. Você provavelmente comprou um cão para ter um companheiro e ter prazer. Mesmo tendo pagando R$500,00 isso é um investimento se somente R$50,00 por ano se o mesmo viver 10 anos, ou seja, pelo menos que R$1,00 por semana. Será que companheirismo e amor que ele retorna não vale mais que isso?? Se quer algo pra ter lucro..vá trabalhar e não "prostituir" cães.

Aprender a criar com responsabilidade:


Se você assim mesmo acha que possui razões excepcionalmente boas para usar seu cão para criação e para toda responsabilidade que isso envolve, seu trabalho está somente começando! O primeiro passo é ligar para um Kennel Clube na sua região e solicitar referências sobre bons criadores e Clubes Especializados da raça de seu animal. Fique membro do Clube e procure estabelecer contatos com criadores sérios. Assine revistas especializadas. Leia tudo que encontrar, não somente sobre sua raça, mas sobre todas as raças. Eduque-se sobre assuntos caninos, veterinários, sobre anatomia e estrutura, comportamento, treinamento e se possível leia sobre a psicologia para lidar com futuros compradores de filhotes. Vá a exposições caninas, veja e toque em outros exemplares e aprenda o que faz deles espécimes acima da média.
Veja se o dono QUER deixar você tocá-los.. não seja incoveniente. O principal passo é conhecer o Padrão Oficial da Raça. Esse padrão descreve como a raça deve ser, sua aparência, comportamento, como se move. Criadores sérios constantemente medem suas crias sob esse padrão antes de decidir que cão criar com que cadela. Comparam seus cães com outros de alta qualidade. E esses padrões não aprendem lendo-os uma vez só. Requerem estudos conhecimento de centenas de cãe até que você tenha certeza que sua decisão contribuirá para a efetiva melhoria da raça. Isso é o real objetivo e a ÚNICA razão pela qual devemos produzir filhotes - o que produzir animais excepcionais em aparência, saúde, temperamento e capacidade de treinamento. Poderá levar anos até que você adquira todo esse conhecimento e talvez você se dê conta que seu animal é um excelente companheiro e não base para criação. A maioria dos grandes criadores começaram exatamente dessa maneira. Descobriram que produzir um animal excepcional exige um substancial investimento financeiro e um compromisso por toda a vida, mesmo sabendo que não há recompensa material para isso. Criar cães hoje em dia é um assunto sério. Antes de seguir adiante, visite o Centro de Zoonoses mais próximo à sua casa e veja o que acontece com cães que foram criados por pessoas que pensavam que seria "divertido" ter uma ninhada. O "milagre da morte" pela eutanásia é tão educador quanto o "milagre da vida". (Genial essa frase)Se você assim mesmo decidir criar cães, esteja ao menos consciente das consequências.

Valerá a pena?

Na maioria dos casos, a resposta é não. A decisão de NÃO cruzar seu animal de estimação é uma das decisões mais inteligentes, educadas e profundas que você pode fazer. Pense nisso e releia todo esse texto. E só depois decida. Autor: Dieter Gogarten Golden Trip - Golden Retrievers.



Cachorro não é brinquedo.. é vida!

13 de maio de 2010

Presentinho especial

os
A hiper Tula do cão natural me mandou um presente super delicadoo..

Tula.. eu, caca, pê e fred agradecemos MUUUITO pelo presentinho.. adoraaamos!
Em breve vc receberá a sua também.

Ah! é bom pra divulgar também o trabalho dessas meninas do Gatos encantados.. as meninas dão um show de bola.. visitem o blog delas.

Beijinhoss

Para que isso?


Tenho visto ultimamente muita reclamação das pessoas quanto aos protetores, exatamente aqueles que deveriam proteger os animais e querer a adoção dos mesmos parecem ser os mais agressivos e os mais prepotentes.
Uma amiga minha passou há pouco tempo por isso. Protegeu alguns gatinhos e queria informações sobre abrigos para convencer a mãe dela a n querer mandar pro abrigo. As pessoas entenderam mal e começaram a trucidá-la.
Ela foi pedir indicação em uma comunidade e foi apedrejada como irresponsável e como quem queria passar o problema aos outros.. a frase no twitter dela foi a mais sincera e a que as vezes eu tenho vontade de gritar também "eu odeio protetores..pronto falei"

Mas, por que isso??

Porque essas pessoas por verem muitos maus tratos, muitos abandonos acabam endurecendo o coração para as pessoas, mas, alô.. existem pessoas de bem ainda no mundoo!!!!
sim..elas não são a maioria mas existem sim.
Se alguém te pede um cão de pequeno porte porque mora em apt.. ñ é pq ela quer um bibelô bonitinho para desfilar ou pode até ser mas porque ela quer dar o espaço adequeado a ela..
Tem uma mãe exemplar que eu vejo entre as comunidade que é a Carol Oliveira da Tekila. A Tekila é uma Golden Retriever que anda pelo menos 8km por dia e mora em apt.
Mas venhamos e convenhamos.. nem todo mundo é exemplar como ela. Nem todo mundo tempo é organizada como ela com seus horários. Então, tem pessoas que querem cães menores seja por melhor transporte (sim..taxistas ou transportes públicos os aceitam melhor) seja por ocupar menos espaço físico.

Se uma pessoa resgatou um cão e não tem como ficar, ela fez a parte. As vezes não tem como criar esse cão e também não tem as informações necessárias sobre Lares Temporários e da condição dos abrigos. Aí quando a pessoa pergunta sobre os abrigos aparecem mil e quinhentas pessoas para trucidar aquela que com boa vontade resgatou mesmo sem condição.


Lembra daquela frase: Gentileza gera gentileza.. então.. vamos treinar??
As adoções podem melhorar, as ONGS ficarem mais organizadas quando há união e respeito mútuo.

Outra dica é observar os nossos adorados cães.. quando eles não gostam de alguma coisa.. eles:

  • Ignoram
  • Rosnam e saem de perto
Umas rosnadas as vezes são inevitáveis quando há aquelas pessoas que precisam de um toque.. mas essas rosnadas passarem pra brigas desnecessáriamente.. é algo a ser pensado.

Vamos nos ocupar em proteger os animais e brigar menos.


Só quem se prejudica com toda essa guerra armada são os peludos que não podem pedir pelamordeDeus para pararem de brigar e olharem para eles que são a principal intenção.


Pazz...

9 de maio de 2010

Feliz dia das Mães!!

Tem algumas brincadeiras que fazem tanto sentido que tornam-se verdade.
Uma delas é a corrente de (principalmente) mulheres denominarem seus animais de estimação de filhos.
Oras bolas, se mãe é aquela que cria, cuida, ama incondicionalmente, se desprende, se exclui algumas vezes, se preocupa em tempo integral.. então.. por que mãe só pode ser de humanos??

Eu me considero em plenos meus 18 anos, mãe de dois filhos. Um mais encantador, todos querem, todos amam.. outro mais puxado a mim: mais teimoso, mais desafiador, mais respondão.
Tenho também uma irmã canina que deu as maiores alegrias para todos nós da família e principalmente para mim, que escolhi a minha futura profissão por ela.

Ser dono de cachorro, até mendigos são.. mas ser mãe, pai, irmão, tia.. é outra coisa bem diferente. É você amar incondicionalmente, procurar briga por causa deles, encher o saco do veterinário porque ele está com o ouvido quente, correr a qualquer gritinho nem que seja de manha que ele der, estar 100% do tempo compenetrada em como lhes dar uma melhor qualidade de vida e principalmente.. amá-los como filho.

Pois, eu e meus filhos desejamos um feliz dia das mães para todos e principalmente para a minha mãe e a avó deles que possibilitou tantas coisas para nós e nos trata tão bem..Eu e catarina temos sorte por ter uma mãe tão boa.
















7 de maio de 2010

Será que é só manha?


Em fóruns pela internet sempre vemos pais de peludos desesperados porque seus queridíssimos não querem comer ração de nenhuma forma. Tudo bem, as vezes pode até ser manha, mas cá entre nós hein, quem trocaria uma bela comidinha por aquele negócio sem gosto da ração?? Aliás..vcs já provaram alguma vez na vida ração? Pois eu já, caros colegas! E te digo, não é nem de longe, tão palatável como a indústria diz.
Uma conhecida minha (Lara dona da comunidade Vida de Cachorro-Dog's Life) uma vez disse uma coisa que me fez bastante sentido: Inteligência fisiológica.
Bom, se qualquer um de nós, humanos, for em um nutricionista a primeira coisa que ele vai pedir é: variedade de alimentos.
Mas, como variar alimentos se damos todos os dias os mesmos.
Você até pode me dizer: "Ah mas eu troco sempre de ração." Tudo bem, eu aceito. Mas, você já olhou os ingredientes?? Alguma coisa muda significativamente??
Bom.. eu não consigo ver essa mudança.

É colegas..e o mais triste de tudo, é mesmo sabendo que o melhor para os meus cães é uma alimentação feita por mim, que os ama e que sabe de suas necessidades, eles estão comendo ração. Por que? Porque eu não moro sozinha e antes uma boa ração do que uma péssima comida.


Beijos e reflitam.

1 de maio de 2010

Pet Terapia

Que os cães promovem um imenso prazer para quem tem, não é mais novidade.
Mas tem uns peludos por ai que andam fazendo um trabalho super legal em hospitais, azilos, centros de reabilitação. Afinal de contas, que não se sente melhor com uma coisa peluda e ofegante por perto??

Vai ai dois links super legais que eu li hoje

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2010/05/caes-terapeutas-ajudam-tratar-depressao-e-alzheimer.html
http://revistavivasaude.uol.com.br/Edicoes/66/artigo104031-1.asp